No sapatinho


The leper king and his heirs, Baldwin IV and the crusader kingdom of Jerusalem - Bernard Hamilton - Cambridge UP

O Pai Natal ofereceu-me, entre outros excelentes livros (que aqui não menciono porque um dia gostaria de publicar), este que me deixa a lamber os dedos de antecipação. Desde puto, desde que na famosa arca de tesouro que descobri quando tinha cerca de 8 anos, cheia de livros, numa cave bafienta - o meu tesouro durante anos - , encontrei um livrinho da Civilização publicado nos anos 60 e intitulado "Na 3ª cruzada com Ricardo-Coração-de-Leão" e escrito por Robert N. Webb, até ter visto o notável «O reino dos céus» de Ridley Scott, o período das cruzadas sempre me fascinou.

Quase nada me escapou, desde «O talismã» de Walter Scott, à surpreendente edição portuguesa da monumental «História das Cruzadas» de Sir Steven Runciman (Livros Horizonte, 3 volumes), até aos livros da Osprey. A única coisa que me falta - quando for um editor muito rico (cof, cof...) hei-de tê-lo - é o clássico «As cruzadas» de Michaud ilustrado pelo notável Gustave Doré.

Nem é tanto a questão bélica que me interessa mas a convivência de culturas tão diferentes numa época de incultura. E também o facto de se viver numa espécie de utopia religiosa e social em que qualquer homem, de qualquer credo, poderia "crescer", tornar-se nobre, adquirir poder, independentemente da sua origem. É também um tempo em que a luta pela fé era o mote. Saber de nações e reinos que nascem, crescem e morrem pela fé é algo que sempre me impressionou.

Agora tenho nas mãos aquela que é a mais recente biografia de Balduíno IV, o rei leproso que, ainda assim, apesar de sofrer da variante mais mortíferada doença, manteve uma paz possível com Saladino, uma biografia que traz novos factos e, portanto, novas histórias a esta História. Já não sai da minha mesa de cabeçeira.

0 comentários:

Publicar um comentário