Compêndio civilizacional

Uma das grandes vantagens do Facebook, para além de, por vezes, nos contemplar com eflúvios de palermice, é oferecer algumas grandes sínteses culturais e civilizacionais.
O vídeo em causa é o melhor exemplo da tipologia mencionada e, em si só e em menos de 5 minutos, condensa toda a cultura de um povo de forma bem mais sucinta que a feira da Avenida da Liberdade e o piquenique do Carreira.

1 comentários:

Anónimo disse...

Quando, pelo minuto 3:40, em 4:11, do vídeo, o caos começa a adquirir sentido, intuímos com perplexo espanto, talvez melhor do que nunca, de que matéria, afinal, o Universo é feito... Caso, perdão, caos para dizer, invertendo o Génesis, «No fim, era o Verbo». Mas nem tudo está perdido: ainda anda muita gente porreira por aí, como o Quim Barreiros, por exemplo.
Genial, não conhecia; se calhar é de não ter Facebook. Muito obrigado.
Deniz Costa

Publicar um comentário