Vem aí um dos livros do ano

Foram rumores internacionais que o anunciaram - espero que se confirmem. Parece que a Saída de Emergência, depois de recentemente ter lançado o divertidíssimo Flashman de George MacDonald Fraser, volta a surpreender com um daqueles livros que é uma obra incontornável da literatura universal e, infelizmente, totalmente ignorado neste canteiro beira-mar plantado.
Falo-vos do primeiro volume da trilogia Gormenghast de Mervyn Peake. Para quem não sabe, Peake foi um dos grandes ilustradores da primeira metade do século XX. Criou, por exemplo, um dos mais fantásticos Long John Silver's para o clássico imortal de Stevenson.
[Afinal, corrige-me e bem a Safaa Dib, o primeiro volume saiu para um vazio de crítica em 2007 e o livro do ano que aí vem será pois o segundo da trilogia]
Enquanto escritor, Peake publicou os três primeiros volumes desta saga e uma pequena novela antes de ficar diminuído a tal ponto pela doença de Parkinson que não a pôde continuar. Ainda assim, e para quem conhece, esta é uma das obras literárias, erradamente classificada como fantasia, com maior força do século XX.
Deixo-vos apenas a indicação de que o personagem principal destes três livros é o castelo onde a história decorre. Não percam esta obra-prima e - recomendação aos editores - cuidado com a tradução que, mal feita, pode matar o livro. Esta é uma obra literária de explendor linguístico quase inigalável na literatura britânica e, portanto, de difícil tradução.

8 comentários:

Safaa disse...

Olá Hugo,

De facto, a trilogia Gormenghast é um dos grandes clássicos do século XX e merece inquestionavelmente uma maior atenção do público. Queria só fazer uma correcção ao seu post: a SDE já lançou o primeiro volume da trilogia em 2007 (que passou bastante despercebido) e agora em Junho sairá o segundo volume da trilogia, "O Castelo de Gormenghast". Houve uma longa pausa de publicação entre o 1º e 2º volume, é certo, mas contamos publicar a trilogia completa até meados de 2011. Entretanto, o primeiro da trilogia irá ser relançado com um novo look de forma a tentar conquistar mais leitores. Relativamente à tradução, dou-lhe toda a razão, e é por isso que neste caso depositámos toda a confiança nas mãos competentes do professor José Manuel Lopes.

Cumprimentos,

Safaa Dib

Hugo Xavier disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Hugo Xavier disse...

Cara Safaa, I stand corrected - mas a sério, procurei no vosso site e nada apareceu por peake... confirmei agora que está por lá... disgrafia certamente

Hugo Xavier disse...

Já agora o que me levou ao erro foi estar a espiolhar um catálogo de certa agência de direitos e ver os direitos do primeiro volume apanhados para Portugal. realmente não se deu por nada aquando da saída. E eu que tinha recomendado ao Luís Rodrigues... Ele não me disse nada, o maroto.

Hugo Xavier disse...

Mantém-se pois todo o post igual com a nuance de o livro do ano ser o segundo volume.

Luís R. disse...

Vinha aqui fazer a mesma correcção, mas vejo que já não é preciso. Espero é que a reedição deste ano volte a chamar a atenção para o livro, porque apesar de uma ou outra crítica positiva na imprensa, a maior parte ignorou o lançamento.

João Morales disse...

Já agora, para todos os comentadores, e porque só agora dei por este post, apesar das queixas unânimes de que o primeiro volume passou despercebido, pelos vistos, a crítica publicada na revista Os Meus Livros na altrura da sua saída também passou da mesma forma. Na edição de Agosto 2010 podem ler a recensão ao 2º volume.

João Morales

Anónimo disse...

Atenção, a recensão ao segundo volume só vai sair na edição de Setembro. Desculpem, foi lapso meu.

João Morales

Enviar um comentário